quinta-feira, 10 de maio de 2012

A vida nos surpreende!

Ultimamente tenho pensado muito na vida, na sua beleza e, ao mesmo tempo, na sua fragilidade. A vida é um sopro!

Um dia, ausenta-se de nós, daqueles que amamos e admiramos ou, simplesmente, daqueles que conhecemos.

Nossos dias são sempre marcados por muitos encontros, muitas conversas boas, muitos problemas para resolver. E, assim, a vida segue o seu curso sempre surpreendente porque não sabemos o que viveremos em cada dia depois que nos damos conta de que abrimos os olhos e estamos vivos.

Neste vai e vem, escuto, quase todos os dias, alguém que me diz: “Como você está?”  E, rapidamente, as palavras me saltam dos lábios, sem pensar, mas com grande força e certeza: “Vivendo um dia de cada vez!”

Não falo isso somente por falar, mas porque, neste momento da minha vida, não consigo pensar em outra resposta melhor porque preciso, antes de falar para quem me escuta, falar pra mim mesma que hoje é o tempo que tenho para viver, para ser melhor, para ver o sol brilhar forte sobre as árvores, para estar ao lado de alguém, para errar menos e amar mais.

Jamais um dia será como o outro! Não somos os mesmos em cada novo amanhecer e não sabemos o que nos reserva o dia de amanhã. O segredo é ocupar-se de cada dia de uma forma cativante e apaixonada porque, talvez amanhã, a dor chegue e nos faça ficar, um pouco, quebrados pela vida.  Por isso, Pe. Fábio de Melo sabiamente diz que “A melhor forma de viver o tempo presente é amando porque amar é agora!

Se não temos como saber o que viveremos depois do entardecer, vivamos o agora para dizer às pessoas o quanto elas significam para nós. Depois que a vida se ausentar, não teremos mais a oportunidade de voltar no tempo para recompormos tudo o que deixamos de realizar.

O tempo é agora! É no momento presente que encontro pistas para continuar serenamente a caminhada da vida.


Ir. Deuceli Kwiatkowski


Nenhum comentário:

Postar um comentário